Oteque: cozinha fresca, sazonal e instigante

albert-landgraf

O leitor da coluna já sabe da minha paixão irrefreável por lugares antigos e tradicionais, principalmente aqueles nos quais já sou conhecido dos profissionais da casa e sei o menu de cor e salteado. Numa de minhas primeiras viagens a Paris, por exemplo, fui ao mesmo bar tantas vezes que o garçom finalmente se animou a me perguntar: “La bière brune, comme d’habitude, monsieur?”, referindo-se à minha cerveja escura de preferência.

Freud (ou a astrologia?) explicará esse meu impulso. Mas de vez quando consigo vencê-lo e me arrisco a visitar uma novidade. E foi numa dessas oportunidades que conheci uma verdadeira pérola.

Trata-se do Oteque, aberto em fevereiro e situado numa linda e discreta casa dos anos 30 na fronteira entre Humaitá e Botafogo. Já estive lá duas vezes e não deixei de me encantar com a comida do chef paranaense Alberto Landgraf.

Vale aqui uma menção especial à trajetória de Landgraf. O chef trabalhou com nomes renomados, como Gordon Ramsay e Pierre Gagnaire; comandou um restaurante estrelado em São Paulo, o Épice; e decidiu mudar-se para o Rio, onde já morava sua mulher, a também chef Nathalie Passos.

A cozinha de Landgraf é fresca, sazonal e instigante. O Oteque funciona com um menu degustação de oito passos, forte em frutos do mar e surpreendente a cada etapa.
Na última visita, os destaques foram vieiras com leite de castanha e tangerina e o raviolo de cavaquinha com creme de legumes. Na primeira vez, fiquei com água na boca com a cavaquinha na brasa com barriga de porco e maionese de peixe e o boudin de foie gras com pupunha e tucupi.

Como adicional, o ambiente do Oteque é clean e agradável, com toques especiais, como as levíssimas taças de vinho e excelente trilha sonora (recheada de clássicos do rock!).

Tudo isso faz do Oteque, sem sombra de dúvida, um dos grandes destaques da noite do Rio. Já virei freguês, caro leitor.
AVALIAÇÃO
Comida: 9/10
Ambiente: 10/10
Serviço: 9/10
Carta de vinhos: Interessante, ainda que um pouco cara. Há bem pensadas opções de harmonização com o cardápio do dia.
Preços: Caros

Dica extra: A cozinha do Oteque é aberta e integrada ao ambiente do restaurante. Mas quem quiser acompanhar de perto as atividades da brigada pode optar por uma mesa comunitária virada de frente para os cozinheiros. É uma linda experiência!

OTEQUE
Rua Conde de Irajá 581
Botafogo – Rio de Janeiro
Telefone: (21) 3486.5758

Editores, colaboradores e convidados do portal Gastronomix.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.