Os 9 melhores croissants de Brasília

NOTICIAS5_Foto0

Onde são vendidos os melhores e mais respeitados croissants da capital? O gastrônomo Sebastián Parasole fez um teste e indica. 

“Considero-me guloso, ansioso e fanático em querer comer bem e ser bem servido. Depois de três semanas experimentando e recorrendo às ruas de Brasília, consegui detalhar onde são vendidos os melhores e mais respeitados croissants da cidade.

Croissant é uma palavra francesa que significa crescente. Conta a história que durante a Batalha de Viena em 1683, enquanto trabalhavam numa madrugada, os padeiros ouviram o barulho que os otomanos faziam ao cavar túneis para invadir a cidade de Viena, Áustria. O formato em crescente seria alusivo à bandeira do Império Otomano.

Este famoso pão se fabrica desde o século 18, sendo feito de tamanhos e formatos variados, não necessariamente em formato de lua. Foi Maria Antonieta que popularizou esta iguaria, quando em seu casamento com o rei Luís 16 (França), em 1770, mandou servi-los no jantar antes da cerimônia.

Para experimentar um croissant, devemos levar em conta as caraterísticas básicas: Um croissant deve ser aerado, leve, crocante por fora, dourado e minimamente doce. Não deve ser gorduroso, doce demais ou massudo.

Meus escolhidos são, em ordem alfabética:
– Cardabelle
– Castália
– Ernesto Café
– L’amor du Pain
– La Boulangerie
– La Boutique
– Laika
– La Panière
– Varanda Pães Artesanais

Observação: A loja Daniel Briand não está na foto, por ser um dos pioneiros em fazer croissant e ser um multiplicador de produtos de boa qualidade em Brasília.

Nunca pensei em determinar qual é o melhor e o pior croissant da cidade. O paladar se educa e o cliente decide. Boa descoberta.

(*) Sebastián Parasole é coordenador geral de Gastronomia do IESB.

 

Editores, colaboradores e convidados do portal Gastronomix.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.