Curry é prato, tempero, planta e muito mais

Foto: Pixabay

É incrível como a palavra curry é carregada de significados. Histórias, culturas, geografias, diferentes sabores e técnicas culinárias estão associadas a esse prato, que é muito mais que um prato. Quer ver?

1 ) É um tempero, em pó ou em pasta. Geralmente leva cúrcuma, cardamomo, coentro, gengibre, cominho, noz-moscada, cravo, pimenta e canela. Mas isso é só o começo. A partir daí, a mistura de especiarias varia de cozinheiro para cozinheiro, de lugar para lugar.

2 ) É uma planta. Ela cresce espontaneamente em diversas regiões do Mediterrâneo e (mistério da natureza) tem sabor extremamente parecido ao sabor da mistura de especiarias chamada curry, por isso o nome.

3 ) É um prato, mas não tem uma receita única. “Basicamente, qualquer peixe, carne ou vegetais em ou com quaisquer temperos ou líquidos é um curry” define Vivek Singh, organizador do livro Curry — Pratos Aromáticos da Índia, Tailândia, Malásia e Indonésia.

A abundância de especiarias nos mercados define o sabor do curry em cada lugar (Foto: Pixabay)

E aí o subtítulo do livro de Singh já chama a atenção para outra coisa: o cheiro de curry tradicional é sentido fortemente em restaurantes indianos, mas o prato não é uma exclusividade dos compatriotas de Mahatma Gandhi. Sabemos, mas vai além dos países dali da região.

Pria começar, mesmo na Índia a culinária difere entre sul e norte. A de cima foi influenciada por técnicas e ingredientes vindos da Pérsia e do Oriente Médio; a de baixo é herança da raça dravidiana, nativos do subcontinente indiano que se misturaram a mongóis e arianos…

Enfim, uma confusão histórica que resulta em uma imensa diversidade de sabores espalhados pelo mundo. Os aromas da mistura de especiarias também são sentidos em países da África (como o Quênia), Japão, Cingapura, Filipinas, Camboja, Vietnã e Caribe.

E sabia que curry também faz parte da culinária britânica? Para a Inglaterra, o prato foi levado por oficiais quando o país dominava a Índia (1858-1947), o período do chamado Raj Britânico. Depois, sua presença foi reforçada pelas levas de imigrantes que chegaram por lá nos anos 1950.

Cada um desses lugares tem em sua culinária receitas e jeitos próprios de fazer o que chamam de curry. Pensando nisso, dá até vontade de fazer uma volta ao mundo com o único propósito de provar todas essas possibilidades…

Jornalista

Jornalista paraibano radicado em Brasília. Há 30 anos, trabalha com jornalismo cultural e, mais recentemente, com os assuntos de gastronomia. Passou pelas redações do Jornal de Brasília, Correio Braziliense, Jornal da Paraíba, Veja Brasília e site Metrópoles. É autor do livro O Fole Roncou, finalista do Prêmio Jabuti em 2013. Atualmente, também é editor do Boníssimo (link para bonissimo.blog), blog que aborda assuntos de cultura, diversão e ações positivas. Está no Gastronomix desde sua criação em 2009.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.