5 lugares para comer e beber em Buenos Aires

alfredo_anacuri

Nasci em Buenos Aires e me chamo Alfredo Anachuri. Vou compartilhar com vocês um pouco da minha última experiência gastronômica na minha cidade natal. Moro em Brasília há 7anos, sou DJ e trabalho com turismo. Fiquei muito feliz em encontrar minha cidade tão vibrante, cheia de restaurantes novos, bistrôs, cafés, adegas, clubs e casas de show fervilhando! Espero que possam conferir as dicas que deixo aqui pra vocês.

1.LA CARNICERIA 

Caminhando por Palermo Soho, descobri uma parrilla bem aconchegante especializada em cortes argentinos. Pequena, toda feita em madera e concreto, intimista e com poucas mesas. Eles contam com carnes na brasa, defumadas,  porco e até jabalí. Como sobrava uma mesa sentei para almoçar, os donos são bem simpáticos. Pedro Peña e German Sitz. Um deles me disse que à noite é quase impossível achar mesa, tem que fazer reserva ligando por telefone. Bom, mas já estávamos lá e com fome. Olhamos o cardápio e tudo era gostoso e como entrada me decidi pelo chorizo (linguiça) que estava uma delícia, mas ao pedir o chorizo, peça para ser feito “mariposa” (cortado ao meio) a carne assa mais por dentro e fica crocrante.

Como prato principal, pedi o corte parrilla que é o bife de chorizo e dá para 2 pessoas. Uma carne bem macia e suculenta acompanhada do molho chimichurri e puré de aborbora com mel. A carta de vinhos é bem extensa e com vários rótulos importantes, mas eu gostei de um blend que casou perfeito com tudo o que pedimos pra comer e como ainda tinha a tarde toda para bater perna, escolhi uma garrafa de 500ml de alma negra edição especial do ilustrador Liniers. Um blend que contém 70% de bonarda e 30% de malbec e gosto intenso da uva. Outra das curiosidades do local e tradições argentinas que eles tem a opção de pedir o sifão de soda para beber junto com o vinho. La Carniceria foi a melhor experiência em restaurantes onde comi carne nos últimos tempos.

La Carniceira
Thames 2317
Telefone: +54 11 2071-7199

2. LA MAR CEBICHERIA

Com filais no Peru, Estados Unidos, Colombia, Chile e no Brasil, em São Paulo, o restaurante La Mar chegou finalmente a Buenos Aires, desta vez numa fabulosa esquina em Palermo Hollywood. O edifício foi construído em 1927 e funcionava como refúgio para os órfãos israelitas, também funcionou como escola e até clube social armênio. Hoje, além do restaurante também funciona um hotel.

O Chef peruano Gastón Acurio é o criador dos pratos oferecidos no cardápio que são preparados sob a supervisão do cozinheiro local Anthony Vázquez. Cheguei no restaurante num sábado a noite, por volta de umas 21h30 e o restaurante estava lotado, fiquei esperando e fui atendido por uma moça super simpática que me arrumou mesa por volta das 22hs. Usei como desculpa para garantir uma mesa a desculpa de que era meu aniversário, o que era verdade. Sentamos no lado de fora, estávamos numa área que tem calefação e eles também oferecem mantinhas de lã pra quem sentir frio. Como entrada pedimos o trío de ceviches, Nikkei com salmão e suco de tamarindo, o misto com lula e camarões com leite de tigre e o clássico.

Como segundo prato pedi o arroz de peixe que estava uma delicia, ele é servido numa cazuela e com ervilha, lula e mejilhão. Meu amigo pediu um ravióli negro com recheio de frutos de mar e molho picante que  também estava delicioso. Para harmonizar pedimos um vinho branco viogner que é bem seco e achei que combinou bastante com tudo. Nossa sobremesa foi o bolo de aniversário que me ofereceram, servido como uma calda de doçe de leite e para terminar nos decidimos provar o pisco sour, que estava saboroso>

La Mar Cevicheria
Arévalo 2024
Telefone+54 11 4776-5543

3. UPTOWN: UM PEDACINHO DE NY EM BUENOS AIRES

Saindo do La Mar, bem ao lado, vimos uma entrada para uma espécie de estação de metrô com uma placa que dizia Uptown & the Bronx. Perguntamos ao segurança e nos disse que era um novo bar mas que, naquela noite, só estavam recebendo quem tinha feito reserva . Ficamos curiosos e voltamos na quarta feira para conhecer o lugar que realmente me surpreendeu. Você desce a escada, rumo ao subsolo, e é como se realmente estivesse indo pegar o metrô e passa até por uma catraca, a porta do trem se abre e você está dentro do um vagão fixo onde logo depois na saída você entra ao bar com vários ambientes.

Achei impressionante! O cardápio está inspirado na gastronomia nova iorquina,  os pratos são inspirados nos bairros de Nova York. Se optar por Chinatown, você pode experimentar a comida chinesa, em Midtown hambúrguer, em Little Italy a burrata, tagliatelle, amatriciana ou tiramisu, no Meatpacking District existem costelas e lombo e do Lower East Side tem tiraditos e sushi.

É um bar onde também você pode ir jantar ou só tomar um drink mas é quase obrigatório fazer reserva pra não pegar uma fila enorme. O bar fica aberto até umas 3 da madrugada dependendo do dia. A variedade de bebidas alcoolicas chama a atenção, tem drinques clássicos e criados pela casa a partir de 160 pesos, um copo pint de cerveja artesanal por volta de 100 pesos, uma taça de vinho 85 pesos.

Todos os dias um DJ diferente embala a noite, com música do estilo black music como hip hop, rap e funk. Funciona de terças a sábados a partir das 20h30.

Uptown & the Bronx
Arévalo 2030
Telefone: +54 11 2101-4897

4. AVANT GARTEN: BERLIM EM BUENOS AIRES

Um lugar quem combina arte, cerveja e gastronomia. Localizado nos arcos de Palermo em frente ao rosedal. O cardápio do cheff Agustín Lucero conta com opções de Alemanha e da Europa. O 90% da cerveja é draft beer, entre elas têm a biergarten, kolsh, ipa, honey, sudestada, grolsh, pilsner e barley wine.

Eu fui numa sexta que é um dos melhores dias e a DJ que estava tocando era uma russa chamada Asia e costuma passar temporadas em Buenos Aires, mas atualmente mora em Berlim. Os DJs tocam discos de vinil, tocando um house bem influenciado pelo minimalismo.

No dia eu não estava com fome porque queria dançar mas pedi uma tábua de frios que veio farta e maravilhosa com figos, queijo brie, presunto de parma, patés variados, nozes e uva. Eu bebi cerveja mesmo, uma pint loira bem gostosa e leve. O lugar aceita cartão de crédito. E os melhores dias são quartas e sextas-feiras. Fica aberto até as 4h da madrugada. Esporádicamente realizam a feira de vinis “quiero ese disco” que reúne várias pessoas interessadas em música. Aos domingos tem um projeto de música soul, house, hip hop e funk tudo no vinil. Para quem quiser curtir uma baladinha e ver gente bonita sem pagar entrada aqui é o lugar.

Avant Garden
Av. del Libertador 3883
www.avantgarten.club

5. BRANDON: BRUNCH

Você pode experimentar o brunch sábados a domingos de 12h às 16h e desfrutar de cardápio bem variado, com opções de pratos preprados com açúcar orgânico, glúten free, vegetariano e vegano, além claro das delícias calóricas. Eu comi o salmão gravlrax com ovos mexidos, bagel e as papas rústicas (você pode trocar as papas por salada verde) e dip de cream cheese. O prato é bem farto e ficará satisfeito se você estiver com fome. Uma das opões veganas são os portobellos com espinafre e queijo parmesão, ovo, torradas feitos numa panelinha de ferro.

Eles também oferecem a opção como sobremesa “brunch sweet”, eu escolhi o pudim de banana com doçe de leite, mas o cardápio tem alfajor e até barrinha de cereal caseira. Para acompanhar você pode pedir uma taça de espumante ou vinho, cerveja, aperol spritz, mimosa ou para quem quiser algo light tem limonada caseira, suco de laranja ou suco de manga. Você também pode escolher as infusões tradicionais como o café ou chá.  O valor do brunch está em torno de 70 reais por pessoa.

Brandon
Fitz Roy 1722
Ttelefone: +54 11 4776-2014

(*) ALFREDO ANACHURI é DJ, argentino e trabalha com turismo.

Editores, colaboradores e convidados do portal Gastronomix.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.